Contos

Recontando !!!


-Vamos menina, precisamos ter uma conversinha, dispa-se e curve-se aqui sobre o meu colo.
E com estas palavras, inicio meu adorável encontro com meu professor e Senhor. Alisando meu bumbum, meu adorável spanker avisou para me preparar e relaxar, pois iria doer.
Instintivamente eu contraí o bumbum esperando pelo tormento, mas nada aconteceu. O que senti, foram suas mãos quentes como fogo, enormes, deslizarem por toda a área onde eu seria surrada. Que martírio de carícia, mesclando todas minhas sensações possíveis e imagináveis. E, antes que eu pudesse reagir e já quase entregue as carícias de meu Senhor absoluto senti o plug sendo inserido e logo após veio o primeiro golpe.


Aí que dor senti, forte e intensa, na mesma hora pensei que não fosse aguentar estava sendo pior do que imaginava.
Que mãos pesadas e severas eram as dele. Depois de quase vinte palmadas doloridas e o desconforto provocado pelo plug caí em um choro convulsivo.
De repente ele parou e perguntou:
- Você sabe por que está sendo castigada?
Não conseguia responder, chorava muito e pq sentia muita raiva de mim por estar sentindo imenso prazer com aquelas palmadas, estava completamente molhadinha.
-Tudo bem, se não sabe eu ajudo você a recordar!!
Inseriu também um vibrador em minha xaninha, completamente molhadinha, aproveitou a vela já acesa desde antes minha chegada e aos poucos foi derramando o líquido quente e viçoso sobre o bumbum dolorido.
Mesmo eu pedindo, por favor, para ele parar ele continuou e só me respondeu que eu iria aguentar sim. Aplicou mais uma série de palmadas ardidas e repetitivas.

Depois de muito choro, sentindo meu bumbum ardendo, exposto, vermelho e o desconforto de meu rabinho e xaninha preenchidos. Senti sua mão passear muito lentamente por toda a área castigada. Que sensação era aquela que me invadia daquele jeito... Não era só meu bumbum que latejava, meu sexo e todo meu corpo ardiam e queimavam como um vulcão pronto para entrar em erupção... E mais uma vez perguntou....
- Minha menina já sabe o pq dessa punição???
Rapidinho eu respondi, porém com minha voz trêmula e chorosa não deu para meu querido Senhor entender o que eu falava e sem nenhuma piedade aplicou algumas lambadas com uma palmatória.
- gritando eu respondi, são para que eu não fique até tarde na net Senhor, me perdoe.
- muito bem, estou vendo que essa menininha é esperta e vai se lembrar desse “carinho” que seu Senhor está lhe ofertando quando pensar em ficar até tarde na net......Espero que eu não precise mais voltar a esse assunto!!
Terminou a punição intercalando fortes palmadas e ardidas doses da palmatória, retirou o plug e o vibrador pegou o creminho suavizante que nos acompanhava durante todos os nossos encontros, passou em meu bumbum e consentiu que eu relaxasse, um pouco, em seu colo...


Obs: Achei o texto original na net em meados de março de 2006, Em agosto do mesmo ano fiz algumas adaptações para o Dom que me apresentou a esse Universo, ele nunca chegou a ser meu Dono, apenas meu querido spanker. (não lembro se tinha autor, se alguém re/conhecer eu coloco os devidos créditos).

***********************************************************************
Erros...



Prepare-se cadela, hoje você vai apanhar feito gente grande.

Quando estava se posicionando e antes que começasse a série, de não sei quantas cintadas, ela fez um pedido:
DONO, pode me amarrar...por favor!?!?
Em atendimento ao seu pedido, Seu Dono a amarrou e complementou:
Pode chorar, sem escândalos . Hoje quero ser regido por esse tipo de melodia.
E assim foi até o braço satisfeito do Dono parar.
Ela ainda choramingava baixinho, quando ele, o Sr de suas vontades, desejos e de sua vida, pôs-se a falar acariciando as marcas na bunda de sua cadelinha:
Te bati, desse modo, para que você saiba que errar faz parte dos caminhos da submissão. Você não deve ter vergonha, muito menos, se sentir diminuída por errar...
É com seus erros que, também, encontro pretexto pra te bater, te orientar, te conduzir e, além de qualquer outra situação é errando que J/juntos vamos exercitar nossas condições de Dom e submissa...
Sobretudo, nunca se diminuía por achar que tem que ser a 'perfeita'. Lembre-se que escolhi você, exatamente, por ser pensante e proativa, mesmo sob meu jugo. E se você estiver sempre pronta, intacta, perfeita, não precisará de um Dono....
É importante que você saiba porque apanhou, mas não esqueça, terá dias sim, que apanhará tão somente para o prazer de A/ambos e, outros ainda, apenas para satisfazer meu ego de Dominador...
Pode vir pro meu colo agora. Adoro o sabor de suas lágrimas.

Obs: Se este conto é real ou não, quem poderá afirmar!?!?!??!.....Mas que dá uma nostalgia gostosa de prosas assim….ahhhh isso dá !!!……Afinal, esta é mais uma das tantas histórias deste luxurioso Universo BDSM...

**************************************************************************
Um Exocet !!!(#sqn)

A história de hj é sobre griss. Uma submissa convicta de seus quereres. Apaixonada pelo BDSM. E, com gana de viver uma autêntica D/s.

No entanto, mesmo com alguns anos de experiências nesse cenário de fantasias e fetiches, algumas vivências não constavam em sua caminhada.

Mas, quando Conduzida pelas mãos de um Dono, o nada tolo,  ato de atender uma simples ordem fazia sentir-se uma mulher mais atraente. Sem contar, o doce sabor de ter seus desejos aflorados.

Foi assim que, numa das conversas com seu Dono, veio a missão dela sair sem calcinha para cumprir as tarefas domésticas do dia-a-dia. Ops…mas ela estava de vestido…hummm….pensou: ‘eu tiro de letra, quantas vezes, não fui sem calcinha pra sessão”….(veremos)

Passar pelo mercado foi quase normal. Na verdade um hipermercado, ultra mega conhecido. Grande com vários setores e mais, como era dia de semana estava, relativamente, vazio.

Vejam vocês, o fato de  griss estar sem calcinha nem a ‘atormentava’ tanto. A menina estava só alegrias e melada entre as pernas. Na verdade, a única preocupação naquele momento, foi ao escolher frutas notar que seu esmalte estava descascando. Um horror, isso sim, a deixou inquieta. Vaidade.com mostrando as caras descaradamente….rs

Uma parte da missão estava cumprida e com êxito. Agora era passar pela farmácia e ir voando pra casa relatar sua excelência no cumprimento da ordem.

Ahh…tadinha da inocente griss….tinha uma farmácia no meio do caminho, no meio do caminho tinha uma farmácia…

Ela teve mesmo, uma certa, dificuldade em encontrar vaga no estacionamento, mas pensou que a lotação fosse devido a farmácia estar localizada no centro da cidade e com certeza, os espertinhos deixavam os carros ali e saiam para outras compras….santa inocência, Batman!!!

Ao entrar na farmácia, um arrepio percorreu todo seu corpo. O estabelecimento estava, completamente, repleto de pessoas. Sua grande maioria, Homens.

Homens de todas as espécies. Feios, bonitos, gordos, magros, velhos e novos…Aproveitando a oportunidade, griss manda avisar quem tiver caçando um exemplar desse tipo é só ir a farmácia mais próxima….#ficaadica

Voltando….

griss teve a nítida impressão podendo até jurar que, todos ali, um por um sabiam que ela estava sem calcinha. Sentia os olhares predadores. Não havia dúvidas. Sabiam também que ela estava molhada, melada.

Momentaneamente, ficou sem jeito, cabisbaixa meio inquieta. Quando ouviu sua voz interior, toda submissa, dizer que ela estava ali cumprindo uma determinação, uma ordem. Para a superação dela e o prazer Dele.

Ahhh…ergueu a cabeça. E naquele ambiente, passou a andar entra as prateleiras exalando toda a exuberância, charme, e altivez de sua submissão.

E convicta de que estava sendo subjugada. Sensual, molhada e entregue aos caprichos de seu Dono, para o prazer de A/ambos, ela cumpriu com determinação a missão que lhe foi ordenada.

*******************************************************************************
A cena perfeita !!!

Para a cena perfeita, não precisava de nada mais, além de um lenço de seda, uma venda e um cinto…..

Um mês havia se passado desde o último e primeiro encontro. Corpos em chamas de desejos.  A alma submissa prostrada de veneração.

No decorrer do mês, muitas conversas, muito ensinamentos e muita dedicação.

Como sabemos, o grande prazer de um verdadeiro Dono, está na submissão de sua peça, assim ele molda, ensina, guia e corrigi quando necessário. Ele louva a entrega e a renúncia. A inteligência e o discernimento.

Por sua vez, a submissa, tem o ápice de seu prazer em ser obediente às ordens, atenta aos ensinamentos e ter seu corpo usado para os prazeres do Dono.

Já, devidamente, despida e de coleira.  Ele a deita na cama, aberta e exposta. Suspende seus braços e prende com o lenço de seda.

Vendada, os cubos de gelo servem de refresco para o corpo em brasas. Bocas e línguas completam a melodia da cena. Mão que  sobe e desce. Entra, invade e explora. Preenche cada buraco.

O gelo é frio a língua quente, ambos de uma umidade enlouquecedora…Gemidos ecoam pelo quarto….o gozo, ainda não é permitido.

Não gozar causa-lhe dor e deixa a cadela mais vulnerável ao erro….Mais desejosa, muito muito mais entregue.

Como ela está no começo do adestramento, não sabe se controlar e goza…Ele, Ele ri com o deslize lascivo de sua Posse…Aproveita pra provocar outro gozo…E ri, mais gostoso, ainda.

Tira-lhe  a venda, enquanto a desamarra e com olhar lascivo determina que lhe agradeça pelos momentos de prazer. A chupada é também gulosa, devoradora, apetitosa.

Em seguida seguem as cintadas pelos erros cometidos. A fala  que acompanha os golpes é tão ou mais  dura quanto a  ação de bater.  Dói fisicamente, mas a dor na alma é, imensamente, mais dolorida.

A resignação, os sentimentos de contemplação e de plenitude estão cravados em seu ser. Orgulhosa, honrada, feliz em estar mais uma vez praticando seu ofício….Ser e estar escrava submissa aos pés de quem a merece. De quem a completa!!!

******************************************************************************
Adorável Leilão!

E o martelo foi batido.....

Seu coração agora estava batendo em um ritmo frenético, pois até aquele momento ela não sabia quem tinha dado o maior lance...

Vestida apenas com uma capa preta com capuz, descalça e vendada ela permaneceu o leilão inteiro exposta como uma mercadoria.

Terminado o tumulto, o silêncio do ambiente foi quebrado pelos passos precisos e firmes de seu novo Dono. Ao se aproximar de sua nova peça, delicadamente tirou a venda, erguendo a cabeça da menina disse:

- há tempos eu a queria para mim.

Que surpresa maravilhosa, ela não podia acreditar no que estava acontecendo, daquele momento em diante ele seria seu Dono. Realmente ela era uma submissa de muita sorte!!

Ele um Dominador sério, um cavalheiro, o poder da posse em todas as ocasiões, porém justo e severo nos momentos certos. Ela pura humildade, com verdadeira adoração em ser submissa. Juntos significavam: confiança, consensualidade, segurança, fantasias, equilíbrio e respeito. Sem sombra de dúvida a medida certa para uma relação D/s.

Contudo, seria preciso a menina passar por uma purificação antes da posse. Nos dez dias que anteciparam o dia tão esperado a menina deveria, banhar-se com sabonete de ervas, tomar dois litros de água e a partir do jantar do oitavo dia se alimentar somente de frutas e sucos, o envio de um relatório diário era imprescindível. E, todas as vezes que ela não cumprisse alguma das tarefas mencionadas, ou qualquer outra imposta por seu Sr, seria devidamente castigada.

Tudo estava indo bem até que sua submissa descumpriu a ordem de ir para cama às 23h, como seu Dono tinha estipulado. Isso não passaria em branco, mesmo que ela acreditasse piamente que sim. *pisc

E o dia tão esperado chegou.

Seguindo as orientações de seu Sr ela teria que redigir um texto sobre sua entrega e comparecer totalmente depilada, vestida apenas de meia calça preta, com uma abertura entre as pernas e sandália de salto.

Mesmo não sendo muito ritualístico nem litúrgico, ele preparava com estimado zelo aquele encontro, espalhou velas pelo ambiente, arrumou os acessórios que iria usar em cima da mesa e esperou por sua menina.

Assim que chegasse ao local e com a devida permissão para entrar, ela iria se ajoelhar e clamar para que seu Dono a recebesse.

Logo que a menina é aceita pelo Dono, já vendada ele a levanta pelos cabelos e a coloca na Canga (instrumento para privar movimentos de pescoço e braços). Nesse instrumento ele “brinca” com sua menina de diversas maneiras, quando o Dono sacia um pouco seu instinto sádico, se aproxima de sua cadela a tocando intimamente percebendo como ela estava molhada diz:

... você é mesmo uma cadela, uma vadia .. só serve para me dar prazer..

Logo em seguida, ele retira a menina dali e a deita em uma poltrona, amarrando-a bem aberta e exposta para mais livremente desfrutar de seu corpo e sexo. Pinga gotas de cera quente nos seios, barriga e púbis e se delicia com os protestos de dor de sua menina.

Aperta os bicos de seus seios e usa, sadicamente, diversos tipos de vibradores, vê uma leve contorção do corpo e ouve gostosos gemidos de gozo proferidos por sua submissa. É chegada à hora de possuir sexualmente sua peça e ele o faz com maestria.

Até aquele momento, seu Dono tinha lhe dado permissão para sentir muito prazer, no entanto ainda faltava a cobrança por seu erro!!

Pronto, falou a palavra mágica....erro!!, um misto de desejo e de medo toma conta da menina, porém ela se entrega a ele como se fosse um presente, presente este que ele faz o que quer...

Ela sentiu dores sim, mas que desapareceram misteriosamente quando ele pára e passa a mão no lugar castigado. A menina se diz fraquinha para dor, mas sempre adora tudo o que ele faz.

E neste clima de entrega e domínio eles tomam banho, ela se despede submissamente de seu Dono e Sr e espera ansiosa pelo próximo encontro.

obs: esse é um pedacinho da ternura “escritora” (preciso de certas “motivações” para conseguir escrever) ele é 95% real, verdadeiro e sentido na pele..rs.

bjkas ternas

***************************************************************************
Brinde Diferente!!!

Aquela noite seria toda especial, pois fazia semanas q eles não se viam e ambos estavam necessitados de uma boa sessão.

Marcaram no mesmo lugar de sempre, apenas com um pequeno diferencial, ela chegaria primeiro.

Preparava com estimado zelo aquele encontro, comprou flores que enfeitariam o ambiente, velas, o incenso, levou o cd que fora gravado especialmente para aquela ocasião.


Antes que seu Dono chegasse foi tomar seu banho. Saiu do chuveiro e começou a passar seu hidratante, a cada toque em sua pele, sentia-se tomada por um desejo incontrolável.... Vestiu seu vestidinho preto comprado especialmente para aquela data, não usou lingerie alguma, como ele gostava. Nos pés não calçou nada, demonstrando toda sua escravidão, que a cada dia ficava mais intensa. Olhou-se no espelho e sentiu-se a mais linda das mulheres, era assim que se sentia a cada sessão.

Esperou por sua chegada ajoelhada ao lado da cama. Quando seu Dono chegou surpreendeu-se e a parabenizou pelo ambiente, passando a mão carinhosamente em sua cabeça.



Em seguida tirou-lhe a roupa, a vendou e pelos cabelos a colocou na canga para “brincar” um pouquinho com sua peça usou palmadas, chicotes, palmatória, plugs e vibradores. Sempre a tocando intimamente percebendo como estava molhada e dizendo que ela era sua cadela, sua vadia que só servia para seu bel prazer.

Assim que coloca sua escrava-submissa na poltrona amarrada, aberta e exposta para desfrutar melhor de seu “brinquedinho” ele aperta seus bicos e usa uma chibatinha para “acariciar” seu sexo. Ela se contorce e geme num misto de prazer e dor.

Possui sua peça sexualmente penetrando-lhe de uma maneira intensa, trocam beijos, lambidas, mordidas e delírios ardentes. Ela sente as mãos fortes de seu Sr por todo seu corpo e chega a um gozo profundo.

Ele, no entanto, aguarda o melhor momento para brindar sua menina com seu orgasmo. E quando chegou a hora ele disse: SOU TEU DONO e SENHOR.... você ME PERTENCE... hoje nosso brinde não será com o vinho que trouxeste e sim com o meu gozo para que sinta o gosto do teu Dono.

Enquanto de quatro, como uma cadelinha obediente, a menina sorvia o precioso néctar ele deu um tapa em seu bumbum e disse: tim tim!!


Esse é um conto todo especial que entrou por uma porta, saiu pela outra e quem quiser que conte outro...*pisc

bjs ternos
ternura

*******************************************************************************
Uma memória e tanto !!!

Tudo entre eles estava indo bem, até que sua menina, mais uma vez resolveu mostra-se insolente e desafiadora.



Seu Dono já havia lhe alertado que ele mesmo iria fazer uma limpeza em sua boca, porém essa limpeza seria toda especial.

Como sempre a menina não acreditou que seu Dono fosse lembrar de uma promessa feita meses atrás, tadinha, mal sabia da memória de seu Sr.

Depois de uma linda tarde de verão, na qual passearam muito, andaram no parque, almoçaram, foram ao cinema, retornaram para casa dele felizes e cansados.

Ela sobe e vai preparar o banho de seu Sr, que deveria estar na temperatura ideal. Enquanto ele se banha, ela arruma o quarto, prepara os acessórios no criado-mudo, vai que ele queira usar né.. espertinha deixa duas velinhas acesas rss..., põe o lençol de cetim na cama, acende o incenso e põe o cd que ela fez (músicas prá lá de sugestivas..hehehe)...altas intenções...rss.

Quando ele sai do banho ela já nua para então tomar seu banho, percebe o olhar nada agradável de seu Dono e lhe diz.

- não gostou do jeito que preparei tudo para nosso repouso?? E ri despretensiosamente.

Com cara de poucos amigos seu Dono caminha em sua direção e pergunta se ela tem boa memória.

Ela não entendendo nadinha, mais uma vez ri e diz que ele sabe que sua memória tem "defeito de fabricação"...rss



Rapidamente ele a colocou de bruços no seu colo e disse:

- olha só, quer ver como conserto rapidinho esse defeito, nem acabou de dizer a frase e desceu a mão....

Ahhh tadinha da menina, ele mandava ver nas palmadas, pra quem sempre afirmou que palmadas eram prá iniciante, se bem que, depois de umas trinta e com tal intensidade, ela poderia tranquilamente repensar seu conceito sobre esse assunto....uiiiii

Calmamente e muito sadicamente ele falou:

- Agora que já fizemos um aquecimento e acredito ter feito um bom “conserto”, vamos começar sua punição por você voltar a falar sem pensar me desafiando.


Ele a tirou do colo e pelos cabelos levou a menina para o banheiro colocando-a de joelhos no box, disse:

- abra a boca para que eu lave sua boca com esta pimenta que eu comprei especialmente para isso. E ela sentiu o líquido, quente, amargo e ardido em sua boca. Em seguida foi presenteada com uma chuva dourada por todo seu corpo.

Sem dizer nenhuma palavra e sem permitir que ela falasse seu Sr ligou o chuveiro e a banhou com água fria, (nussaaa ela odeia banho frio..opss....hehehe) impedindo que ela enxaguasse a boca.

Voltaram para o quarto silenciosamente, deitaram, ele carinhosamente beijou a testa de sua menina e desejou boa noite.


(Apenas eternizando um momento nostalgia, esse continho foi escrito em meados de 2008.)

*****************************************************************************
Fantasiando

Ao descer do avião ela já sabia que tudo aquilo sonhado e ansiado estava muito prestes a acontecer.

Dirigiu-se ao local combinado e nem se quer percebeu sinal dele pensou, ahhh com tanto trabalho com certeza se atrasou. Resignada a esperar por horas, sentou-se por cima da mala mesmo e lá ficou. Uma hora olhava o relógio, outra dava umas olhadas à sua volta e nada dele, não percebeu que já estava sendo observada há algum tempo.

Uma mensagem no seu celular lhe deu a direção aonde ir, chamou um táxi e lhe passou o endereço, o taxista olhou ressabiado, porém nada disse e seguiu caminho.
Novamente ela estava na cidade que tanto gostava tudo pra ela é lindo é aconchegante, uma sensação de déjà vu com gostinho de novidade, enquanto seguiam foi lembrando-se de todas as conversas no msn, celular e dos primeiros contatos, ela o achava o maioral da escrita, sempre dizia pra ele, bato altos papos com seus textos, não aguentou a lembrança e deu uma pequena, porém alta gargalhada...opsss..o que pensaria o motorista, ahhh pensasse o que quisesse....rs

Chegou à frente de uma casa toda branca, com floreiras nas grandes janelas azuis de construção antiga, porém muito bem cuidada, um pouco afastada da cidade ela pôde perceber.
Assim que o taxi saiu um carro de cor escura e todo filmado parou e uma linda mulher (não a do Richard Gere..rss) salta porta afora e se dirige para o seu lado. Ela ficou sem reação, isso durou milésimos de segundo, pois seu Dono estava a chamando no portão da bela casa. Ahhhhhhhhh a alegria, o alívio a sensação de saudade era tamanha que ela correu para abraçá-lo, no entanto foi recebida com uma cara fechada, frio e indiferente com a mão fazendo sinal para que ela se mantivesse afastada apenas disse: entre coloque suas coisas ao lado da escada, calada siga minha amiga até a ante sala e obedeça todas as orientações dela, ahhh, para o seu próprio bem se comporte seja educada e gentil, sem dizer mais nenhuma palavra se virou e entrou na casa.

Hummm, com certeza fiz alguma coisa pra ele agir assim, imaginem submissa surtando, se perguntava o que fez, onde quando, ahhh foi o último email, não, foi aquela malcriação no msn, estava tão perdida em suas paranóias que mal percebeu que já estava na ante sala, com a sua mais nova “amiguinha”...hehehe.
Enquanto a bela mulher lhe dava ordens uma seguida da outra, ela observa o ambiente, a minúscula sala sem qualquer móvel, também duvidaria que coubesse uma cadeira ali, apenas um colchão no chão.

De uma hora para outra a menina sai daquele torpor enfia o dedo na cara da tal “amiga” e diz: - hei menos aí. Quem você pensa que é!?!?! Só aceito ordens do meu Dono, saiba que tenho uma relação com ele, nunca me entregaria para outra mulher, vai sonhando que eu serviria vc e trate de escovar melhor seu cabelo que tá parecendo um ninho de passarinho....nosssaaa nem preciso dizer que a tal, arranjou força sabe-se lá onde deu uma gravata tão bem dada deixando a pobre menina tontinha, ahhh daí pra amarrar seus pulsos e suas pernocas foi facinho....*pisc

Já amarrada e jogada naquele colchão meio tonta pela “briga” e acuada por aquela mulher de quase 1,80, vestida num macacão preto de vinil e com botas, até que pensou em pedir clemência e aceitar as regras de um jogo que estava apenas começando, porémmmmmm, dona de uma personalidade pra lá de forte e se achando a gostosa do pedaço, não pensou duas vezes e começou a insultar a outra novamente, nada a fazia parar de falar, nem os puxões de cabelo, muito menos as sonoras bofetadas.

Seguiu-se mais de quinze minutos de insultos, puxões de cabelo, apertões nos mamilos e tabefes, até que a mulher pega uma mordaça e uma venda, nossa desespero foi pouco perante a aflição que tomou conta de nossa pequena subzinha, que se debateu feito uma enguia gemendo e urrando, mas o que fazer quando se está com as mãos presas?? Uma tristeza muito grande habitava seu ser, pois não percebia nem sinal do seu Dono, poxa ela tinha certeza que ele era diferente de tudo e estava disposta sim a aprender e embarcar em suas aventuras, mas pq o “abandono”?

Assim no canto da ante sala, suada, amarrada, amordaçada e vendada, ela sentiu mãos grandes e fortes, passeando pelo seu corpo, sentia uma boca roçando seu rosto, seu peito já desnudo sendo “acariciado”, sabia que era o seu Dono, quis demonstrar alguma reação com o corpo e imediatamente sentiu ele se afastando.....
Que maldade, se pudesse ela imploraria pela mais cruel das torturas para que ele continuasse a seu lado, entretanto ele se fora....ahhhhh inevitável segurar e as lágrimas desciam venda abaixo, como a mais forte das enxurradas daquelas que faz desabar até as grandes pontes.

Agora era a dor cortante dos clamps em seus seios que ela sentia, a dor dos cabelos puxados e mais ainda a cruel e amarga dor de escutar que seu Dono se fora a deixando em poder daquela bela e cruel mulher e ela mais uma vez chora convulsivamente...
Porém, todavia, entretanto, não obstante...rss algo mágico acontece, mãos delicadas e sensíveis, passeiam por suas pernas, começam no tornozelo, sobem um pouco acima do joelho, passam por baixo do vestido fino e quando vão tocar virilha descem novamente fazendo surgir arrepios por todo seu corpo, ela ouve uma voz suave e doce lhe falar: - relaxe e aproveite o momento. A indefesa menina sente um momento de raiva por não conseguir evitar, mas se entrega àquelas carícias...

Têm suas sandálias delicadamente tiradas, os pés são lambidos, sugados lascivamente, a boca que sobe na perna e os dentes que brincam de mordiscar sua panturrilha....hehehe. Ela a subzinha rebelde?? Está delirando com as carícias e vai se soltando para mais à vontade sentir aqueles carinhos que agora lhe são tão excitantes.
As mãos brincam com seu corpo que acabara de ser castigado, seu vestido é erguido e uma boca macia lhe roça a barriga e tem a calcinha arrancada com os dentes e isso lhe provoca outra onda de arrepios.

Sem pressa aos poucos sua venda é arrancada e quando ela abre o olho pausadamente ela o vê, lindo e poderoso à sua frente se deliciando com a sensual cena, imediatamente ele faz um sinal para sua amiga que sai e ele enfim, toma para ele o que lhe pertence.


*************************************************************************
Encontro Erótico


Fazia mais de um mês que não se viam, mais de um mês que não se tocavam. Durante todo esse tempo o que lhes aproximava, o que os aquietava o querer eram as intermináveis conversas via msn e algumas trocas de e-mail. E ela desejava ardentemente sentir o poder de suas cordas novamente.

Em uma das rotineiras conversas algo novo surge, para ele um fetiche a mais para ela uma vontade que ficou perdida no tempo. Daí para o acontecimento em si, só faltava ela tomar coragem e embarcar para linda cidade de seu Mestre. Tomada pelo desejo e embriagada de novas vontades, em uma manhã qualquer de um mês qualquer ela desembarcou em uma das cidades mais lindas do mundo, para ter seus desejos saciados mais uma vez.

Durante o trajeto do aeroporto até o escritório de seu Dono, a empolgante amizade deles é enriquecida por conversas diversas, paisagens inusitadas e uma gostosa seleção musical. Ele gentil anfitrião vai contando os detalhes históricos de cada lugar, os dois ávidos para colocar em prática desejos cultivados ardentemente.

O dia passa ligeiro e no início da tarde o interfone anuncia a chegada da amiga de seu Dono... affff..friozinho na barriga...bommmm como já deu pra perceber, a menina estava lá prontinha e também sedenta para participar de tãoo planejada aventura.

Do escritório seguiram para o aconchegante apartamento do Mestre. Aquela servil fêmea arrepiou-se por inteira ao adentrar em lugar todo propício para a realização do fetiche de seu Dono e, sem dúvidas, uma de suas fantasias também.

Logo depois do banho reconfortante começaram os três uma conversa informal, porém recheada de olhares eróticos e sedutores.

Ahhhhh, o abraço apertado, o beijo lascivo e de repente a pegada intensa de seu Dono que a leva junto com sua amiguinha para a cama...ai meus sais...nem preciso citar que a menina escorria abundantemente, o tremor e a sensação de gozo era evidente assim que escutou a ordem de se deitarem lado a lado, para amordaçadas e de pernas e braços presos, serem manipuladas e sugadas...affff...Quando soltas são movidas quase instantaneamente pelo desejo descomunal de se acariciarem.

Ele um Mestre na arte do erotismo, deixa as duas sozinhas se lambendo, se mordendo e se chupando, para depois levá-las ao gozo e também se saciar....*pisc

Quando ela já estava em sua casa na calada da noite, escrevendo as sensações desse encontro erótico, o coração começou a sofrer calado, pois o encontro tão desejado havia terminado e a distância de mais de 400 km, mais uma vez, ficaria duplicada pelo sintoma de saudade, no entanto dor mais profunda e quase física era a de não ter agradecido de joelhos, literalmente, experiência tão lasciva, tão desejada.

*************************************************************************

7 comentários:

εïз {ternura}_B εïз disse...

{Λїtą}_ŞT: Espero sinceramente que seja real... ou tenha sido... ou venha a ser. É de histórias assim que estamos precisando, sentimentos, sensações... e o que vemos atualmente é um mar de fotos repetidas, vai ficando enfadonho e cansativo ver. Que venham os novos velhos tempos com mais sensibilidade que marcas roxas! Beijo

εïз {ternura}_B εïз disse...

*escravas e submissas* : Delícia de conto, Ternura! Vc bem que podia escrever para o blog *escravas e submissas* que acaba de sair do forno em sua segunda versão. Esperamos sua visita lá, com um texto como este, tão gostoso de ler, quanto de sentir. Beijo, querida!

εïз {ternura}_B εïз disse...

@{Λїtą}_ŞT: querida amiga, bom ler e sentir tais sensações né?!!? mas o melhor de tudo é tê-la por perto, ainda de quebra, partilharmos do mesmo pensamento...*pisc bjs de carinhos


@*escravas e submissas*: ô qta honra, ambos os convites....a visita eu já fiz e adorei o layout, os escritos, as abinhas...Amei!!assim que possível, participarei ativamente...*pisc bjs felizes

εïз {ternura}_B εïз disse...

{ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua: Ternurinha querida, eu adoro essa sensação de estar livre e vigiada/cobiçada pelos olhos de outros homens, rssss, É isso mesmo, como vc bem descreveu, a gente quando sem calcinha e de vestido, mesmo que não apareça que estamos sem a calcinha, parece que exalamos um cheiro que diz à todos os homens que estamos nua, estamos dispostas e livres de todo obstáculo, e que desejamos ser olhadas...rs. Eu me molho e chego a escorrer completamente quando o DONO ordena que eu fique desse jeito como sua amiga ficou. E desfile ao lado Dele ou sozinha. Da ultima vez que fomos nós dois ao Mercado Municipal, Ele mandou que eu tirasse a calcinha e colocasse um plug anal. Almocei, desfilei e sai dali com o plug enfiado no rabo, mas confesso: me senti uma tremenda "exocet" a ponto de explodir de tesão! Putz, que tesão! Delícia de texto, muito bom e provocante amiga. Beijos carinhosos e explosivos, ÍsisdoJUN

@Ísis querida, delícia toda e qqer ordem de quem nos possui...uiii...frenesi aqui..........*pisc bjs frenéticos

εïз {ternura}_B εïз disse...

A cena perfeita !!
{ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua : Delícia de pensamento, de postura mesmo que no inicio... Beijos carinhosos, ÍsisdoJUN
*************************************************************************
Adorável Leilão !!
DEXPEX_{Amar Yasmine}: ternura, doce ternura! Imaginando aqui seu coraçãozinho batendo forte dentro do peito e os prazeres vividos. Este é o nosso mundo maravilhoso de delícias e emoções. Que estes momentos se multipliquem e que vc os relate sempre para o nosso prazer e nossa alegria. Doces besos, linda menina! DEXPEX_{Amar Yasmine}

lilica{D.E.}: Ternurinha do coração, Desejando aqui que vc viva muitos outros momentos assim tão intensos, para que você possa nos presentear com teus contos. Mil beijos
Catlin : Deícia de conto, e fiquei curiosa menina... 95% real e sentido na pele? uiii, rsss Beijos doces linda
Juliet do S.S : aii ternurinha, que delícia de conto! é até perigoso de ler pq dá umas vontades hmmmm rs 95% real, que sortuda vc ;) ficou ótimo, parabéns! beijocas!
@queridas amigas, brigadinha acompanhada de muito carinho a todas!! bjkas ternas ternura
****************************************************************************
Brinde Diferente !!
{umbra}_MD : Uma sugestãozinha... Mudar de "nectar"! A cada sessão...o brinde ser com "outros...nectares/alimentos" rsss Beijos ternurinha, {umbra}_MD
@amoreeee de portuguesa linda e tesuda, depois do desenho no msn...concordo......*pisc bjs molhados....hehehe
{Júlia}Domador : kkkkk, saiu por uma porta e entrou foi na mente... seu "muso" anda lhe dando muita inspiração... saudades de vc menina, esse fim de semana foi tudo complicado pra mim, hehehe me lembrei daquela tua sessão que deu um monte de contratempos, mais ou menos parecido comigo... kkkkk bjus ternura linda
@jú amor de amiga, esse "muso" me inspira em várias coisas...*pisc contratempos?? ahh vale um relatoriozinho daqueles seus caprichados heim....me coçando aqui de curiosidade...hehehe bjs curiosos e saudosos, ternura
*************************************************************************
Uma memória e tanto !
([{mila}])MAGNO :tete, bem feito p moça rsrsrs mais eu ainda acrescentava o tal gengibre kkkkkkkkkkk bjs
{ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua: Ternura, que belo conto....!!! Pimenta é sempre bom para ser usado num castigo.......mais como disse a mila, a pimenta junto do gengibre seria melhor ainda, mais eficaz, digamos assim, rs Adorei a segunda imagem. Beijos carinhosos, ÍsisdoJUN

@meninas: sabe o que eu acho: tudo sádicas disfarçadas !!! ...rs...bjs, ternura
**********************************************************************
Fantasiando...
ACM : Ternurinha Da proxima vez que for produzir um longa o enredo é seu! Dez, nota dez. Sem retoques, assinaria a produção e seria o ator dessa cena. Beijos
@nossa qta honra, Mestre. vindo de um dos ganhadores do Bondage Awards 2010, maior a honraria!!!!.... bom, se vai virar roteiro eu naão sei, enquanto isso continuo meu humilde treinamento. bjks
************************************************************************

εïз {ternura}_B εïз disse...

Encontro Erótico
{Júlia}Domador: Uiiiiaaaaaaa tô muito tempo longe mesmo...rsrs... eita que essa estória me passou um calor descomunal!!! Tô de volta depois do dia 15 no msn, aguardo ansiosamente para colocar os papos em dia...kkkkkkkk bjusssss de quem te adora
@{Juuuuuuuuuuu}, eu sei que fui lá na sua morada responder esse delicioso pitaco, mas o calor aqui tbm tá difícil de suportar...*pisc bjs calorentos ternura
Milla: Olá, ternura ... Entrei muitas vezes. Adorei. E agora resolvi deixar um pitaco. É necessário muita cumplicidade e parceria para essa experiencia dar certo, não? Parabens por ter alcançado isso... Todas nós queremos alcançar esse grau de evolução...Felicidade e prazer devem acompanhar todas as que conseguem e as que desejam conseguir um dia... E que dia!!! Beijinhos, linda
{catlin}_DS: amore...deu calor aqui, rss pensamento foi longeeee beijosss daqueles, uiii
sub_ísis: oi menina passando para te dizer um alô e saudades sumiste de mim em todos lugares rs. beijos carinhosos
Tattourouge: Well, olha menina, dá próxima vez, você vai ter que se ajoelhar no milho... Como já disseram, também me excitei com teu relato... E imagino vocês 3, aproveitando cada momento, cada toque, cada gemido, cada chupada, todas as carícias e o gozo delicioso que com certeza obtiveram. E que a próxima ponte aérea já esteja agendada, rsrs ;) E lembre-se do lado que deve sentar-se no avião, para aterrissar assistindo uma linda e maravilhosa cidade a te esperar... :) Beijos carinhosos, Tattourouge
{princess kitty}龍戦士:: Miauuuuu!!! Que delicia de relato! :D Confesso que nunca vivi nada assim, mas fiquei morrendo de vontade ;) Miaubeijos com carinho =^.^= em Encontro erótico
@Olá Milla (Seja bem-vinda!!), querida {catlin}, amada sub_ísis, elegantérrima e charmosa Tattourouge, linda {princess kitty} : Cidade mais linda, ainda não conheço, o anfitrião um gentleman, porémmmmmmmm faltou o devido reconhecimento, mas eu aprendo...*pisc bjs ternos a todas
***************************************************************************
Recontando !
{princess kitty}龍戦士: Miauuuuuu!!! Hummm... que delícia de lição, só pra deixar a gente com vontade logo de manhã cedo ;) Miaubeijokas muitas querida =^.^=
{[eva]}_Lord Submissor: Adorei o texto tenho certeza ficou melhor cm sua adaptação,ai ai deu saudades ate!rs Beijos linda
Milla do Morpheus:Ai, ai, ai...Ternura! Isso me fez lembrar de um dia em que eu estava na net, mais precisamente em um chat e Dono me achou por lá...Rsss Adoro tudo isso que foi descrito. Beijinhos de Milla de Morpheus
@meninas, olha eu sei que é feio pegar algo dos outros sem pedir, mas a necessidade era tanta que eu não aguentei...hehehehe afffff.que até eu aqui to passando de vtdes....*pisc bjs desejosos
**************************************************************************

{Λїtą}_ŞT disse...

Delícia de lembranças!
Li apenas dois, vc foi má e devia ter fracionada em partes menores pra irmos lendo aos poucos mas já foi muito bem lembrar. Taí uma coisa boa de se fazer, recontar... ótima ideia!

Beijos